Projeto Renascendo realiza Encontro do Nó da Rede de Educação Ambiental em Água Branca

O Encontro do Nó da Rede Renascendo de Água Branca tem como objetivo mobilizar a comunidade local para ser protagonista das ações de educação ambiental e participar do processo de recuperação das nascentes proposto pelo Projeto Renascendo. O encontro acontece dia 21 de agosto, das  08h às 12h, no Auditório da Secretaria de Educação de Água Branca/AL.

Encontro do Nó da Rede em Água Branca/AL. Foto: André Souza

Para a Assessora de Educação Ambiental do projeto, Ana Cristina Accioly, “nesses processos participativos as pessoas da comunidade e os técnicos do projeto podem dialogar e construir soluções em conjunto. A interação de saberes acadêmicos, técnicos e populares revela o repertório de conhecimento disponível nas comunidades. E assim, é possível construir soluções que são mais efetivas, valorizam-se os saberes locais e desperta um sentimento de pertencimento”, afirma Ana Accioly; “Uma parte importante da programação diz respeito à

Grupo de Mulheres “Cuidadoras da Vida”. Foto: André Souza

participação dos atores sociais no processo de identificação das nascentes que existem no município e depois, de priorização dessas nascentes considerando critérios técnicos e sociais”, completa.

Metodologias participativas na identificação das nascentes. Foto: André Souza

Outro ponto importante a ser discutido é a construção de um documento coletivo de responsabilidade com as nascentes recuperadas, para que os proprietários das terras onde estão localizadas as fontes de água e a comunidade assumam publicamente e de maneira coletiva o papel de gestores de um bem coletivo como a água.

Nesse encontro também será articulada a formação do grupo de mulheres “Cuidadoras da Vida”, que segundo Ana Cristina Accioly, parte do reconhecimento do importante papel que as mulheres desempenham nas famílias e na comunidade, “desde o antigo projeto ‘Renas-Ser’, reconhecemos o valor da ação feminina. O trabalho com as mulheres irá fortalecer o seu reconhecimento enquanto sujeito de direitos e como protagonistas do mundo, tanto no ambiente familiar quanto social, considerando inclusive as questões econômicas”. Os encontros dos Nós da Rede pretendem criar grupos de mulheres nos 6 municípios participantes.

O encontro do Nó da Rede de Educação Ambiental que acontece em Água Branca já ocorreu nos municípios de Inhapi/AL e Tacaratu/PE. Este encontro contará com a presença do Sr. Marcos Costa Monteiro, da Petrobras, que virá acompanhar o andamento do Projeto na região.

O Projeto Renascendo tem o patrocínio da Petrobras, com apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), Colegiado Territorial do Alto Sertão de Alagoas, além da parceria das prefeituras municipais de Água Branca, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Pariconha e Tacaratu.

Marcos C. Monteiro da Petrobras, destacou a importância de projetos como o Renascendo. Foto André Souza

O Instituto Palmas é uma ONG fundada em 2002, com sede em Piranhas, no alto sertão de Alagoas, cuja missão é a promoção do desenvolvimento econômico e social sustentável, dos direitos humanos, da cidadania e da democracia; e a preservação da memória e do meio ambiente.

Serviço:

Encontro dos Nós da Rede Renascendo – Água Branca – Alagoas

Local: Auditório da Secretaria de Educação de Água Branca

Data: 21 de agosto de 2018

Hora: 8h às 12h

Contatos:

Ana Cristina Accioly – Assessora de Educação Ambiental

(82) 98879-4542

Ionaldo Galvão – Coordenador Administrativo

(82) 98822-7770

Encontro da Rede Renascendo de Educação Ambiental em Inhapi

Participantes expõem as formas e cores encontradas nas nascentes. Foto: André Souza

O encontro do “Nó da Rede” de educação ambiental realizado pelo Projeto Renascendo em Inhapi-AL, no último 10/08, reforça a articulação em espaços coletivos e fortalece os vínculos entre as comunidades, o poder público e a sociedade civil organizada na gestão compartilhada das ações de recuperação e proteção das nascentes.

Sistematização das lendas, formas e cores das nascentes. Foto: André Souza

Durante o encontro foram levantadas informações referentes à percepção da paisagem por parte dos moradores do entorno das nascentes, as formas e as cores dos elementos presentes nas fontes de água, as lendas que fazem parte do repertório cultural local e ambiental.

“Com a educação ambiental proposta pelo projeto, ao mesmo tempo em que ouvimos a comunidade, como utilizam a água, seus desejos e anseios relativos às ações de intervenção nas nascentes, trazemos essas informações para o nosso plano prático de recuperação ecológica”, afirma Silvia Janayna de Oliveira, assistente de educação ambiental do projeto. “Nesse encontro também começamos a discutir com as participantes a formação do grupo de mulheres “Cuidadoras da Vida” e quais atividades e ações elas teriam interesse em desenvolver”, ressalta Silvia.

Silvia Janayna, assistente de Educação Ambiental, fala com participantes. Foto: André Souza

 

O Projeto Renascendo é realizado pelo Instituto Palmas, tem o patrocínio da Petrobras, com apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), Colegiado Territorial do Alto Sertão de Alagoas, além da parceria das prefeituras municipais de Água Branca, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Pariconha e Tacaratu.

O Instituto Palmas é uma ONG fundada em 2002, com sede em Piranhas, no alto sertão de Alagoas, cuja missão é a promoção do desenvolvimento econômico e social sustentável, dos direitos humanos, da cidadania e da democracia; e a preservação da memória e do meio ambiente.

Durante o encontro foi discutida a formação do grupo de mulheres “Cuidadoras da Vida”. Foto: André Souza

Análise de qualidade da água com ecokits é uma das ações práticas da educação ambiental do Projeto Renascendo

Pablo Vieira, coordenador técnico utiliza o ecokit com as crianças. Foto Kaedla Menezes

O Projeto Renascendo promoveu na manhã de 02 de agosto uma vivência educativa sobre a qualidade da água das nascentes com a comunidade escolar do Saco dos Miranda, no município de Mata Grande-AL. A partir da participação na coleta e análise de água realizada com os ecokits, estudantes e comunidade foram esclarecidos sobre boas práticas na proteção dos mananciais e principais causas de contaminação das nascentes.

O coordenador técnico, Pablo Vieira Tomás, foi o responsável por ensinar às crianças como utilizar os ecokits e socializar informações gerais sobre como evitar contaminação das águas das nascentes, “a contaminação pode ser feita por folhas ou animais, e o processo que utilizamos de solo-cimento é uma boa maneira de proteger as nascentes de contaminação”. Segundo Pablo Vieira, “o ecokit permite analisar e aferir informações acerca da presença de coliformes fecais, sais, amônia, turbidez, nitrogênio total e oxigênio dissolvido em água”, dados que revelam o grau de degradação ou conservação das nascentes.

 

Esta atividade prática de análise coletiva, faz parte do processo de monitoramento da qualidade da água das nascentes. Contribui para a realização de um dos objetivos específicos do Projeto Renascendo, a socialização de resultados das análises de água nas localidades, e a disseminação de conhecimentos técnicos sobre doenças transmitidas pela água. Além de trazer também informações sobre a contaminação das águas e sobre os cuidados e formas de tratamento que podem ser adotadas pela população do entorno das nascentes.

Análise da água com ecokit e os níveis de amônia na água. Foto: Kaedla Menezes

Segundo a assistente de educação ambiental, Silvia Janayna de Oliveira, “a análise da água realizada na comunidade, com a participação das crianças, foi uma atividade importantíssima. Tivemos a oportunidade de ouvir os conceitos delas sobre a qualidade da água e todos os cuidados que devemos ter para mantê-la limpa, com qualidade para o consumo”, afirma.

As aulas de campo são um importante recurso pedagógico à educação ambiental contextualizada, por aproximar as pessoas do ambiente que se deseja proteger, criar vínculos afetivos com o território e empatia no cuidado com o entorno das nascentes. “Durante a trilha até a nascente fomos conversando sobre as plantas e seus usos na medicina popular, e as crianças puderam apresentar seus

Comunidade Escolar do Saco dos Miranda em Mata Grande-AL. Foto: Kaedla Menezes

conhecimentos adquiridos. Lá na nascente, elas puderam ser cientistas, foi maravilhoso ver a concentração e empolgação das crianças”, enfatiza Silvia Janayna.

 

O Projeto Renascendo é realizado pelo Instituto Palmas, tem o patrocínio da Petrobras, com apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), Colegiado Territorial do Alto Sertão de Alagoas, além da parceria das prefeituras municipais de Água Branca, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Pariconha e Tacaratu.

Socialização de informações sobre qualidade da água junto às comunidades dos entornos das nascentes. Foto Kaedla Menezes