Projeto Renascendo, patrocinado pela Petrobras, desenvolve ações de segurança hídrica no semiárido, e realiza evento de encerramento, com o lançamento do livro “Nascentes Vivas no Sertão”

Ao longo de dois anos, o Renascendo recuperou 25 nascentes,  plantou 1.800 mudas, em mais de 8 hectares, oferecendo água de qualidade e contribuindo para a sustentabilidade hidroambiental em áreas atingidas pelas secas, no Alto Sertão de Alagoas e Pernambuco. As ações são realizadas pelo Instituto Palmas, com o patrocínio da Petrobras.

O Projeto Renascendo realiza o encerramento de suas atividades e lançamento do livro “Nascentes Vivas no Sertão”, em evento que acontece no dia 17 de dezembro de 2019, às 09 horas, no Centro Xingó de Convivência com o Semiárido, em Piranhas/AL.

Atividade de reflorestamento na Comunidade indígena Pankararu da Tapera, em Tacaratu/PE. Ao todo foram plantadas 1.800 mudas, em mais de 8 hectares. Foto: Kaedla Menezes

Para Maria do Carmo Vieira, coordenadora geral, “essa é a finalização de mais uma etapa, do esforço no sentido da recuperação e conservação da biodiversidade, de contribuição para a sustentabilidade hídrica da Bacia Hidrográfica do Baixo São Francisco. Junto a isso foi feito um intenso trabalho de educação ambiental no sentido do empoderamento das pessoas, disseminação de hábitos saudáveis e dos cuidados com as nascentes recuperadas”, afirma. 

Atividade de reflorestamento durante os Dias de Campo na Comunidade Quilombola da Serra das Viúvas, em Água Branca/AL. Foto: Equipe Renascendo

O Projeto Renascendo contou com 530 participantes diretos, dos quais 60% são mulheres, a exemplo de Lia Araújo, presidente da AMAQUI – Associação de Mulheres Artesãs Quilombolas Serra das Viúvas, em Água Branca/AL. “O Projeto teve um grande impacto na nossa comunidade, por ter recuperado uma fonte histórica, nossa melhor água, que é a Fonte do Pau D´alho, e ao darem oportunidade da gente ter autonomia nos ensinando a maneira de recuperar a nascente, o projeto deu independência ao transmitir pra comunidade esse conhecimento”, afirma Lia Araújo.

Pedro Lucas, superintendente de recursos hídricos da SEMARH/AL, fala durante o 2º Encontro Territorial da Rede Renascendo de Educação Ambiental, em Delmiro Gouveia. Foto: André Souza

Segundo Pedro Lucas de Brito, superintendente de recursos hídricos da SEMARH/AL, as ações de recuperação de nascentes do Projeto Renascendo estão alinhadas com programas desenvolvidos pelo governo do estado, “nos comprometemos com o Renascendo e fizemos a análise da qualidade da água nas 25 nascentes recuperadas, através da parceria com o IMA – Instituto de Meio Ambiente de Alagoas, que disponibilizou o seu laboratório”, enfatiza. 

O Projeto Renascendo é realizado pelo Instituto Palmas, com o patrocínio da Petrobras. Tem o apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (SESAU) e do Colegiado Territorial do Alto Sertão de Alagoas, além da parceria com o IMA – Instituto de Meio Ambiente de Alagoas e as prefeituras municipais de Água Branca, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Pariconha e Tacaratu/PE.

Evento de Encerramento e lançamento do livro: Projeto Renascendo: Nascentes Vivas no Sertão

Dia: 17/12/2019

Local: Centro Xingó de Convivência com o Semiárido

Horário: Das 9h às 13h